• Faculdades presenciais versus Faculdades EAD. Como escolher?

    Uma das maiores causas de dúvida entre quem pretende iniciar uma graduação ou de pós-graduação não tem sido mais qual curso escolher, se é melhor estudar de dia ou de noite, ou qual é a instituição de ensino superior mais conceituada. O que mais tem tomado tempo dos futuros graduados ou pós-graduados é optar pela […]

    VEJA +
  • Quando será aberto o SiSU 2021.1?

    Se você pensa em participar da edição do SiSU 2021 é bom começar a se informar sobre o assunto. Isso porque quanto mais informado você estiver, mais fácil será entender o funcionamento do programa e suas chances reais de ingresso em um curso de nível superior. Caso você ainda não saiba, o SiSU é o […]

    VEJA +
  • Tudo que você precisa saber sobre o SiSU está aqui!

    No post de hoje aqui do 3dcloner você vai ficar por dentro de tudo o que precisa saber sobre o SiSU.  Assim, para começar deixando você bem informado, explicaremos agora o que é sisu. O SiSU é o sistema informatizado do Ministério da Educação – MEC, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas […]

    VEJA +
  • ProUni: saiba tudo sobre o Programa Universidade para Todos!

    Se você sonha em estudar em uma faculdade de renome, precisa saber o que é ProUni. Por isso, no texto de hoje, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre como funciona o ProUni. E já podemos adiantar que ele é um programa de inclusão educacional criado pelo Ministério da Educação (MEC). E hoje você vai […]

    VEJA +
  • O que é FIES? Inscrições, como funciona o FIES e quem pode participar

    Se você quer saber mais sobre o Fundo de Financiamento Estudantil, conhecido como FIES, veio ao lugar certo. Vamos esclarecer dúvidas como, por exemplo: “o que é?”, “quem pode ser fiador do FIES?”, ”como funciona o FIES?” e “quem pode se inscrever no FIES?”. Afinal, quando você tem acesso a informação pode tomar uma decisão […]

    VEJA +
  • No 3dcloner você encontrará tudo sobre financiamentos e bolsas como FIES, PROUNI, SISU e muito mais

    Se você está em busca de informações sobre o Ensino Superior, veio ao lugar certo! A partir de hoje, aqui no 3dcloner você encontrará tudo sobre financiamentos e bolsas como FIES, PROUNI, SISU, notícias sobre faculdades e cursos técnicos. Assim, prometemos promover a discussão, troca de ideias e compartilhamento de notícias referentes aos temas acima […]

    VEJA +

No 3dcloner você encontrará tudo sobre financiamentos e bolsas como FIES, PROUNI, SISU e muito mais

Se você está em busca de informações sobre o Ensino Superior, veio ao lugar certo!

A partir de hoje, aqui no 3dcloner você encontrará tudo sobre financiamentos e bolsas como FIES, PROUNI, SISU, notícias sobre faculdades e cursos técnicos.

Assim, prometemos promover a discussão, troca de ideias e compartilhamento de notícias referentes aos temas acima mencionados.

Com assuntos relevantes sobre educação superior, em uma linguagem informal, clara e direta, iremos manter um diálogo aberto com toda a comunidade acadêmica.

Ou seja, aqui você encontrará tudo o que precisa saber para ficar bem informado sobre o segmento de ensino superior.

Com a nossa ajuda, vai ficar fácil entender como funcionam a concessão de bolsas e financiamentos ofertados pelo governo, como ingressar em um curso de graduação, o que você precisa para começar a estudar, como escolher a melhor instituição e quais as vantagens e desvantagens entre diversos métodos de estudo.

Além disso, contaremos com conteúdos especiais para quem já é egresso, e ainda para aqueles que estão em busca de especializações. Da mesma forma, iremos manter uma conversa franca com quem precisa de dicas e sugestões para enfrentar  o dia a dia do mercado de trabalho.

Tudo isso e muito mais reunido em um só lugar!

Neste sentido, esperamos que, em uma troca mútua, possamos estabelecer uma relação de confiança e credibilidade. Por isso, seja bem-vindo!

E para começar, explicaremos abaixo um pouco sobre as nossas editorias e o que você poderá esperar de cada uma delas. Vamos lá?

FIES – Fundo de Financiamento Estudantil

Fundo de financiamento estudantil

Na primeira editoria do nosso blog explicaremos sobre o Fundo de Financiamento Estudantil, também conhecido pela sigla FIES. Assim, você contará com todas as informações necessárias sobre o programa e suas devidas atualizações.

Aqui você terá acesso ao cronograma e ao edital de inscrição, vai entender como funciona o financiamento, sua legislação, e poderá tirar as principais dúvidas sobre o assunto.

Deste modo, quem desejar aderir ao FIES ou quem já tiver um contrato vigente encontrará tudo em um só lugar!

Para quem ainda não domina o assunto, ou nunca ouviu falar sobre esta possibilidade, pode ficar tranquilo. Agora mesmo explicaremos um pouco sobre o fundo e suas características.

O Fundo de Financiamento Estudantil – FIES é um programa do Ministério da Educação (MEC), instituído pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001. Seu objetivo é conceder financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos, com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC e oferecidos por instituições de educação superior não gratuitas aderentes ao programa.

O novo FIES é um modelo de financiamento mais moderno, que divide o programa em modalidades diferenciadas, possibilitando juros zero a quem mais precisa, e uma escala de financiamentos que varia conforme a renda familiar de cada candidato.

Desta forma, o novo FIES trouxe melhorias na gestão do fundo, dando sustentabilidade financeira ao programa, viabilizando um acesso mais amplo ao ensino superior.

Pode participar do processo seletivo quem participou do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, a partir da edição de 2010, e tenha obtido média nas provas igual ou superior a 450 pontos e não tenha zerado na redação. Também é necessário ter renda familiar bruta, por pessoa, de até três salários mínimos.

As próximas inscrições do FIES estão previstas entre os dias 26 a 29 de janeiro de 2021. Já a primeira chamada deve sair dia 2 de fevereiro de 2021.

PROUNI – Programa Universidade para Todos

Programa Universidade para todos

Já a nossa segunda editoria diz respeito ao Programa Universidade para Todos (PROUNI). Nesta etapa você encontrará um guia completo sobre o tema, o que inclui informações sobre como funciona, para quem se destina e quais os seus objetivos.

Agora, da mesma forma como no tópico anterior, vamos explicar um pouco sobre o programa e sua utilidade.

O PROUNI foi criado em 2004, pela Lei nº 11.096/2005. Ele tem como finalidade a concessão de bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de cursos de graduação e de cursos sequenciais de formação específica, em instituições privadas de educação superior.

Em contrapartida, como benefício, as instituições que aderem ao programa recebem isenção de tributos.

Para concorrer às bolsas, os candidatos devem preencher algumas condições imprescindíveis.

O estudante deve participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na edição imediatamente anterior ao processo seletivo do PROUNI, e obter a nota mínima nesse exame, estabelecida pelo MEC. Deve, também, ter renda familiar de até três salários mínimos por pessoa, e satisfazer pelo menos uma das séries de condições abaixo:

  • ter cursado o ensino médio completo em escola pública ou em escola privada com bolsa integral da instituição;
  • ter cursado o ensino médio parcialmente em escola pública e parcialmente em escola privada com bolsa integral da instituição;
  • ser pessoa com deficiência;
  • ser professor da rede pública de ensino básico, em efetivo exercício, integrando o quadro permanente da instituição, e estar concorrendo a vaga em curso de licenciatura, normal superior ou pedagogia. Neste caso, a renda familiar por pessoa não é considerada.

A seleção dos candidatos acontece em três fases, sendo:

  1. a) inscrição e pré-seleção pelo Ministério da Educação – MEC: o estudante escolhe a modalidade de bolsa e até cinco opções de instituições de ensino superior, cursos, habilitações ou turnos dentre as disponíveis, conforme sua renda familiar per capita e sua adequação aos critérios do programa. Em seguida, o Sistema do PROUNI (Sisprouni) classifica os estudantes, de acordo com as suas opções e as notas obtidas no Enem. A nota considerada pelo PROUNI é a média aritmética das notas das provas de redação e de conhecimentos gerais do Enem, isto é, a soma das duas notas dividida por dois. São geradas, então, listagens públicas dos estudantes pré-selecionados em cada curso de cada instituição.
  2. b) aferição das informações prestadas pelo candidato pelas instituições de ensino superior: os estudantes devem comparecer às instituições de ensino, de posse dos documentos que comprovem as informações prestadas em sua ficha de inscrição, conforme portaria do MEC que regulamenta cada processo seletivo.
  3. c) seleção feita pelas instituições: os estudantes poderão ser encaminhados para eventuais processos seletivos próprios, feitos pelas respectivas instituições. Se aprovados, são inseridos no programa mediante a emissão do correspondente Termo de Concessão de Bolsa.

A reprovação do estudante em qualquer das etapas descritas implicará a pré-seleção em segunda chamada do estudante seguinte na listagem de classificação

Uma vez no programa, o bolsista do PROUNI deverá apresentar aproveitamento acadêmico de, no mínimo, 75% (setenta e cinco por cento) nas disciplinas cursadas em cada período letivo, sob pena de encerramento da bolsa. Em caso de aproveitamento acadêmico insuficiente, o coordenador do PROUNI poderá ouvir o responsável pela disciplina na qual houve reprovação e autorizar, por uma única vez, a continuidade da bolsa.

As inscrições para o programa Universidade Para Todos (PROUNI) 2021, que oferece bolsas de estudos de 50% ou 100% em faculdades particulares, acontecerão entre os dias 12 e 15 de janeiro do ano que vem. Como a nota do Enem só sai no fim de março, as notas usadas no processo seletivo serão as do exame de 2019.

SISU – Sistema de Seleção Unificada

Sistema de seleção unificada

Em nossa terceira editoria, os assuntos giram em torno do Sistema de Seleção Unificada, mais conhecido pelos estudantes como SISU. Da mesma forma como nos tópicos anteriores, sobre o FIES e PROUNI, aqui você terá acesso a todas as informações sobre o programa.

Para começar, explicaremos de forma bastante breve qual o objetivo do programa, para quem ele é destinado e quais são os seus benefícios.

O SISU é o sistema informatizado do Ministério da Educação, no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Os candidatos com melhor classificação são selecionados, de acordo com suas notas no exame.

Pode fazer a inscrição no Sistema de Seleção Unificada – SISU, apenas o estudante que participou do último Exame Nacional do Ensino Médio – Enem, obteve nota na redação maior que zero e não tenha participado na condição de treineiro.

A inscrição é feita exclusivamente pela internet, na página do SISU, sem a cobrança de taxas.

Após efetuar a sua inscrição, é importante saber que algumas instituições participantes do SISU adotam pesos diferentes para as provas do Enem. Assim, quando o candidato se inscreve para um curso que tenha peso diferente, adotado pela instituição, o sistema calcula automaticamente e, assim, é gerada uma nova nota a ser apresentada pelo candidato.

Durante o período de inscrição, uma vez por dia, o SISU calcula a nota de corte (menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados) para cada curso com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência.

Porém, a nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento de sua inscrição, não sendo garantia de seleção para a vaga ofertada. O sistema não faz o cálculo em tempo real e a nota de corte é modificada de acordo com a nota dos inscritos. A saber, a nota de corte real só é informada pelo sistema após o segundo dia de inscrição.

O resultado do SISU pode ser consultado no boletim do candidato, na página do SISU, nas instituições participantes e na Central de Atendimento do MEC, no telefone 0800 61 61 61.

No caso do Sistema de Seleção Unificada – SISU, o MEC divulgou que serão abertas em 2021 as inscrições para aqueles que desejarem usar a nota do Enem 2020.

FACULDADES

 Vamos partir agora para a nossa quarta editoria, onde o assunto principal é o ambiente acadêmico das faculdades e tudo o que acontece nele.

Nesta página você vai receber informações importantes sobre a escolha de um curso superior, como escolher a melhor faculdade e, ainda, dicas preciosas sobre como se adaptar à rotina de estudos de um curso superior.

Mas antes, para começar este tópico é preciso entender que o termo “faculdade” é muito abrangente e pode ser desdobrado em três modelos institucionais, que são: universidade, faculdade e centro universitário.

Essa diferenciação foi feita pelo Ministério da Educação – MEC, por meio do decreto nº 5.773/06.

Aprender a diferenciação entre estes conceitos servirá para que, futuramente, você entenda com mais facilidade o que queremos dizer e para quem queremos dizer.

Assim, é importante saber que o tipo mais simples de instituição de ensino superior é a faculdade. Isso porque, para se credenciar como universidade ou centro universitário, a instituição precisa atender a uma série de requisitos e padrões de qualidade, todos estabelecidos pelo MEC.

Embora o termo seja o mais empregado quando falamos de instituições de ensino, as faculdades geralmente possuem cursos em áreas especializadas, o que significa que seu leque de graduações é menor.

Sendo assim, temos faculdades na área de Saúde, Engenharia, Comunicação Social, Economia e Administração, entre outras.

Uma das principais diferenças entre as faculdades e as outras instituições de ensino é a seguinte: para que uma faculdade possa lançar um curso ela deve solicitar a autorização do MEC, pois não tem autonomia para criar graduações.

Quanto aos requisitos que precisam ser cumpridos para sua criação e funcionamento, uma faculdade deve ter professores com o nível de escolaridade mínimo de pós-graduação lato sensu, que significa especialização.

Já as universidades possuem cursos de diversas áreas do conhecimento e têm, por obrigação, a tarefa de desenvolver atividades de ensino e de pesquisa acadêmica.

Por lei, essas instituições possuem total autonomia para criar e oferecer cursos, sem precisar de autorização do MEC.

Os requisitos mínimos para que uma instituição de ensino tenha o status de universidade são os seguintes:

  • Desenvolvimento e orientação de ao menos quatro programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado), sendo que um deles deve ser obrigatoriamente doutorado.
  • Pelo menos um terço do corpo docente deve possuir o título de mestre ou doutor.
  • Um terço dos docentes deve ser contratado em tempo integral. O motivo para isso é que esses professores podem oferecer mais dedicação ao ensino, aos alunos e à pesquisa acadêmica, principalmente na área de orientação de iniciação científica, mestrado e doutorado.

Por fim, os centros universitários também oferecem cursos relacionados à diversas áreas do conhecimento e possuem autonomia para oferecer as graduações, ou seja, não precisam de autorização do MEC para tal.

Para ganhar o título de centro universitário, a instituição de ensino necessita preencher os seguintes requisitos:

  • Possuir pelo menos um terço do corpo docente com título de mestrado ou doutorado.
  • Possuir pelo menos um quinto do quadro de professores contratado em regime integral

Os centros universitários precisam disponibilizar cursos de pós-graduação, mas elas não necessariamente precisam ser stricto sensu (mestrado e doutorado), podem ser lato sensu (as chamadas especializações).

E antes de mais nada, para que você possa escolher a melhor opção disponível quando se fala em graduação, alguns critérios devem ser levados em consideração:

Para escolher com segurança a melhor faculdade, você deve se preocupar, em primeiro lugar, com os conceitos e avaliações feitos pelo Ministério da Educação.

A partir daí, o ideal é que você se preocupe também com os benefícios oferecidos pela instituição, como por exemplo, a flexibilidade no prazo de duração do curso, oferta de materiais didáticos impressos aliados ao ensino online e método do sistema de avaliação.

Tudo isso, é claro, deve estar disponível em mensalidades que cabem no seu bolso, proporcionando ainda uma rotina ajustável ao seu dia a dia.

Assim, ao considerar todos estes pontos, destacando os prós e contras de cada um, com certeza você estará optando pela melhor faculdade para você.

Outro ponto de destaque é que, na hora de ingressar em um curso superior, muitas pessoas ficam em dúvida entre escolher por uma faculdade a distância ou uma presencial.

Desta forma, é bom saber que a qualidade de ensino e as diretrizes definidas pelo Ministério da Educação (MEC) são as mesmas, tanto para a graduação EAD quanto para a presencial.Outra característica que não muda é o certificado de conclusão do curso. Ele é o mesmo para os dois formatos, uma vez que ao concluir a faculdade a distância, não há nenhuma informação que mostre que o aluno completou o curso no formato EAD.

Agora vamos falar sobre os diferenciais da faculdade a distância, afinal, a presencial é a mais tradicional e mais conhecida pela maioria das pessoas.

A graduação EAD possibilita que você estude quando e onde quiser. Isso acontece porque as aulas normalmente são disponibilizadas no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), e para visualizar esse espaço, você precisa apenas de um dispositivo com acesso a internet. Assim, pode aproveitar melhor os intervalos do seu dia e estar presente em uma faculdade, sem precisar estar lá fisicamente. Algumas instituições também oferecem outros formatos de materiais de ensino, como livros impressos e DVDs com videoaulas, assim o aluno não depende nem do acesso a internet.

Mas, estudar de casa ou de qualquer lugar da sua preferência, não é o único benefício de uma graduação EAD. A economia de dinheiro é um dos aspectos que atrai muitos alunos. Isso porque, a mensalidade de um curso tende a ser 50% menor do que a de um curso presencial. Mas, não confunda preço baixo com qualidade inferior. A faculdade a distância só consegue aderir um valor menor, porque não precisa manter uma grande estrutura física para receber seus alunos, já que eles não precisam se deslocar para estudar. Assim, também não possuem os gastos dessa estrutura e podem repassar essa economia para os seus estudantes.

CURSOS TÉCNICOS

Finalmente, chegamos para apresentar a última editoria do 3dcloner. E se o seu objetivo é frequentar um curso técnico, esta editoria é para você. Nela você encontra todas as notícias e novidades sobre a área, além de conferir as melhores opções de cursos e instituições para quem já está pensando em conquistar o seu lugar no mercado de trabalho.

Começando nosso assunto, para que você não confunda, a diferença entre um curso técnico e um curso tecnólogo é o nível de escolaridade que eles representam. Enquanto o curso técnico é de nível médio, o tecnólogo oferece uma formação de nível superior.

Neste sentido, como nosso foco é o ensino superior, nesta editoria trataremos sobre os cursos tecnólogos que concedem o título de bacharel.

A dica para quem está terminando ou já finalizou o ensino médio e pretende continuar seus estudos é: invista em um curso tecnólogo.

Quem opta pelo curso superior de tecnologia, que também é chamado de curso  tecnólogo, tem mais chances de conseguir bons empregos.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa de qualificação profissional feita pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2016 apontou que, no Brasil, 90% dos profissionais tecnólogos são empregados. E o melhor de tudo: a maior parte deles, na sua área de formação!

Outra grande vantagem do curso tecnólogo é a possibilidade de concorrer a concursos públicos e realizar uma pós-graduação. Aliás, esta é a opção ideal para aqueles que desejam ingressar na área educacional e lecionar no ensino superior.

Os cursos tecnólogos são oferecidos por instituições públicas e privadas em todo o país.

As opções mais procuradas pelos estudantes abrangem os cursos de Agronegócio, Automação Industrial, Comércio Exterior, Comunicação Institucional, Design de Produto, Eletrônica Industrial, Eletrotécnica Industrial, Fabricação Mecânica, Fotografia, Gestão Ambiental, Gestão Comercial, Gestão da Produção Industrial, Gestão da Qualidade, Gestão da Tecnologia da Informação, Gestão de Cooperativas, Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Segurança Privada, Gestão Financeira, Gestão Hospitalar, Gestão Pública, Logística, Manutenção de Aeronaves, Manutenção Industrial, Marketing, Mecânica de Precisão, Mecatrônica Industrial, Negócios Imobiliários, Processos Ambientais, Processos Metalúrgicos, Processos Escolares, Processos Gerenciais, Processos Químicos, Produção de Grãos, Produção Têxtil, Radiologia, Saneamento Ambiental, Sistemas Biomédicos, Sistemas Elétricos, Secretariado, Segurança no Trabalho e Segurança Pública.

Para finalizar, agora que você já conhece as nossas editorias e também um pouco do assunto que trataremos dentro delas, esperamos contar com o seu acesso sempre que possível.

Desejamos ainda que este seja mais um canal para tirar as suas dúvidas e fornecer informações relevantes sobre o mercado educacional.

Logo mais você poderá conferir outros textos que, publicados periodicamente, contribuirão com o seu crescimento estudantil e também profissional. Conte com a gente!